Brasil fatura 3 medalhas no Grand Slam de Paris


Tiago Camilo e Mayra Aguiar deram mais duas medalhas para o Brasil no Grand Slam de Paris, a abertura da temporada 2011 do Circuito Mundial. Camilo ficou com a prata entre os médios, enquanto a meio-pesado Mayra ganhou o bronze. No sábado, Sarah Menezes já havia conquistado o bronze no peso ligeiro. Luciano Correa, no meio pesado, foi quinto. A seleção nacional contou com sete judocas de um total de 521 atletas de 81 países na competição.
“Trouxemos para Paris apenas atletas que tiveram medalhas em Grand Slam e Mundiais em 2010 e o resultado mostra o acerto dessa estratégia. A comissão técnica pode se concentrar em cada um deles e em seus adversários. Todos tiveram uma participação muito boa, mesmo aqueles que ao conquistaram medalha”, disse o coordenador técnico da Confederação Brasileira de Judô, Ney Wilson.
Tiago Camilo fez, em Paris, sua segunda final consecutiva em Grand Slam, depois da prata no GS de Tóquio em dezembro de 2010. O atleta venceu todas suas lutas por ippon: contra Max Schirnhofer (AUT), Valentyn Grekov (UKR), Varlam Liparteliani (GEO) e Romain Buffet (FRA) até perder para Daiki Nishiyama por ippon na decisão do ouro.
“A final foi equilibrada e, faltando um minuto, tentei arriscar e entrar um ouchigari. Acabei sofrendo um contragolpe. Judô é assim, é preciso tomar decisões rápidas. Fiz isso durante toda a competição, sempre buscando o ippon, o que mais sei e gosto de fazer”, disse Camilo.
“Vou avaliar a melhor estratégia de participação nas próximas competições. Estou subindo no ranking. Mas isso é consequência dos meus treinos e lutas. Sei que competindo feliz e solto vou chegar onde quero. Voltei a lutar com a alegria de antes e os ippons estão saindo”, completou.
No feminino, mais uma medalha conquistada nos tatames do Ginásio de Bercy, a primeira de Mayra Aguiar na tradicional competição. “Como dizia a Edinanci, minha antecessora no meio-pesado, a gente tem que ser que nem piolho, estar sempre nas cabeças”, brincou a jovem judoca, referindo-se ao fato de figurar sempre entre as primeiras de sua categoria e, com isso, estar entre as dez mais bem colocadas do ranking mundial.
Até perder para a francesa Audrey Tcheumeu por yuko na semifinal, Mayra tinha vencido todas por ippon contra Jennifer Kuijpers (NED), Kaliema Antomarchi (CUB) e a americana Kayla Harrison.
“Esse ginásio aqui parece um campo de futebol! É mesmo especial conseguir uma medalha em Paris”, disse Mayra, que ganhou a ‘revanche’ da final do Mundial de Tóquio ao bater Harrison, que lhe tirou o ouro no Japão.
Leandro Cunha, Tiago Camilo, Luciano Correa, Daniel Hernandes e Erika Miranda seguem na França para treinamento até o final de semana. Na quinta-feira, o grupo recebe o reforço de Taciana Lima, Andressa Fernandes, Rafaela Silva, Ketleyn Quadros, Mariana Silva, Camila Minakawa, Maria Portela, Maria Suellen Altheman, Felipe Kitadai, Breno Alves, Alex Pombo, Bruno Mendonça, Victor Penalber, Nacif Elias, Leonardo Leite, Rafael Silva e David Moura para participar das Copas do Mundo de Budapeste (masculino), Viena e Praga (feminino), e do Grand Prix de Dusseldorf.

fonte: UOL

0 Comentários