Diego sobe em ranking.

Diego Santos, Bruno Mendonça e Tiago Camilo sobem quatro posições no ranking mundial

Sarah Menezes mantem a liderança na categoria até 48kg 



O ranking mundial foi atualizado depois do Grand Prix de Dusseldorf e das Copas Européias de Oberwart e Budapeste e o bom desempenho brasileiro rendeu posições aos medalhistas das competições. Os que tiveram maior proveito foram Diego Santos (60kg), Bruno Mendonça (73kg) e Tiago Camilo (90kg). Os três subiram quatro posições no ranking mundial. Mas outros brasileiros também melhoraram suas classificações. Renan Nunes (100kg), David Moura (+100kg), Eleudis Valentim (52kg) e Ketleyn Quadros (63kg) subiram uma posição cada um.

Os destaques brasileiros no ranking continuam sendo Sarah Menezes que lidera na categoria até 48kg; Victor Penalber (81kg) que é o segundo colocado; mesma posição de Maria Portela (70kg); Érika Miranda (52kg) que foi ultrapassada pela jovem Majlinda Kelmendi do Kosovo, campeã em Dusseldorf e prata em Paris, e agora é terceira; Maria Suelen Altheman, campeã no GP de Dusseldorf, que manteve a terceira posição mas se aproximou de Ydalis Ortiz (CUB) e Megumi Tachimoto (JPN), primeira e segunda colocadas respectivamente; Rafael Silva que também continua em terceiro entre os pesados; e Mayra Aguiar (78kg) que só deve voltar a competir em abril e caiu para a quarta posição.

“Estamos no caminho certo, mesclando atletas experientes com atletas jovens nessas primeiras competições do ano. Terminaremos o rodízio com o último grupo que compete no  Opens de Montevidéu e Buenos Aires. O objetivo é manter o maior número possível de atletas dentro da zona de ranqueamento olímpico, criando bastante competividade dentro de cada categoria de peso. Este ano será um laboratório e é estratégico para pretensões do judô brasileiro de chegar bem nos Jogos Rio 2016”, afirmou Ney Wilson, gestor técnico das equipes adultas.

Diego Santos que conseguiu uma prata na competição alemã agora é o décimo-segundo. Nesse final de semana, ele ainda compete no European Open de Varsóvia onde pode acumular mais alguns pontos. Na mesma categoria, o melhor brasileiro é o medalhista olímpico Felipe Kitadai que permaneceu na sexta colocação.

Bruno Mendonça, bronze em Paris e prata no Open de Budapeste, subiu mais quatro posições – já havia conseguido outras cinco na última divulgação – e agora é o sétimo. Mesma posição de Leandro Guilheiro na categoria até 81kg.

Tiago Camilo, prata em Dusseldorf, também subiu quatro posições e foi para o oitavo lugar. O líder da categoria é justamente o algoz dele no Grand Prix, o georgiano Varlam Lipaterliani. Já Renan Nunes (100kg), que foi bronze em Budapeste, agora é o décimo primeiro. Com o bronze na Alemanha, David Moura também ganhou uma posição e é o décimo-primeiro na categoria acima de 100kg.

Ketleyn Quadros (57kg), sétima em Paris, e Eleudis Valentim (52kg), prata em Oberwart, estão na nona posição nas suas categorias.

O Brasil tem ainda outros 4 atletas na zona de classificação olímpica (até o 14º lugar para as mulheres e até o 22º para os homens): Gabriela Chibana,13ª colocação na categoria até 48kg; e Rafaela Silva, 6ª na 57kg mas que agora está buscando pontos na categoria de cima. Entre os homens, Leandro Cunha (66kg) é o 14º; Marcelo Contini (73kg), que ainda compete em Varsóvia no próximo final de semana, é o 17º.
Fonte: CBJ

0 Comentários