Flamengo encerra apoio ao Judô .


A diretoria do Flamengo confirmou que não renovará os contratos de 28 atletas que compõem a ginastica e o judô profissionais do clube. De acordo com o planejamento feito pelo vice-presidente de esportes olímpicos, Alexandre Póvoa, em conjunto com o diretor executivo da pasta, Marcelo Vido, o Rubro-Negro vai manter as duas modalidades apenas com categorias de base e escolinhas,como aconteceu com a natação. A diretoria afirma que o custo das duas equipes juntas chegava a R$ 2 milhões por ano e que não teve sucesso ao pedir ajuda a duas esferas do governo e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).
- Infelizmente nós estamos sendo obrigados a suspender temporariamente as equipes de ginástica artística e judô. Fomos conversar com a prefeitura, com o governador e com o COB para tentar explicar a situação e tentar uma ponte para 2013. Na prefeitura houve uma discussão mais em torno do futebol. No governo, houve uma ajuda da Loterj para o basquete. No COB só nos foi oferecido apoio logístico, com centro de treinamento, ajuda em construções para o remo e coisas do tipo. Mas nenhum dinheiro vivo nos foi oferecido – disse Póvoa, em entrevista coletiva na sede da Gávea, na manhã desta terça-feira.
Desta forma, o Flamengo deixa de patrocinar oito atletas da ginásticas, dentre eles o bicampeão mundial do solo, Diego Hypolito, além de Jade Barbosa e Daniele Hypolito. No judô, 19 lutadores, incluindo João Gabriel Schlittler, Breno Viola e Nacif Elias, perdem as ajudas de custo que recebiam. A técnica da seleção brasileira feminina, Rosicléia Campos, também ficou sem o emprego. O único caso pendente é o da atleta olímpica Érika Miranda. O Fla ainda estuda se mantém o contrato, válido até maio, ou se antecipa a  rescisão. No ano passado, a equipe feminina de judô conquistou o título inédito do Grand Prix Interclubes.

0 Comentários