Seleção no Desafio

Conheça melhor as feras que vão defender o Brasil no Desafio Internacional

Seleção enfrentará a Itállia em evento teste no Centro Pan-americano de Judô, na Bahia 





A seleção brasileira foi convocada na última quarta-feira, 19, para a disputa do Desafio Internacional contra a Itália. A disputa será realizada no Centro Pan-americano de Judô, no município Lauro de freitas, na Bahia, a nova casa do judô nas Américas. Para esse confronto, foram convocados jovens atletas da nova geração de judocas para defender o Brasil diante dos italianos.
Para conhecê-los melhor, veja abaixo um breve perfil de cada um dos nossos judocas nessa disputa.

Eleudis Valentim (52kg)
A paulista de 22 anos foi vice-campeã mundial júnior em 2010, em Agadir e, desde então, vem se destacando em competições internacionais. Foi campeã do Grand Slam do Rio, em 2012, dos Jogos Mundiais Militares, em 2013, e medalhista de bronze nos Grand Prix de Astana e Tashkent, em 2014.

Mariana Silva (63kg)
A atleta do Minas foi vice-campeã mundial no Rio de Janeiro, em 2013, na disputa por equipes. Em 2014 representou o Brasil no Grand Slam de Paris e nos Grand Prix de Tashkent e Astana. No último final de semana, a judoca ajudou o Minas a conquistar o tricampeonato do Grand Prix Nacional Interclubes Feminino, em São José dos Campos.

Rochele Nunes (+70kg)
A peso pesado já foi campeã do Troféu Brasil em 2010 e duas vezes medalhista de bronze no Grand Slam do Rio (2011 e 2012). Neste ano, destacou-se no Grand Prix de Zagreb, ficando também em terceiro lugar. Pela Sogipa, conquistou o bronze do Grand Prix Interclubes Feminino.

Camila Nogueira (+70kg)
A atleta que defendeu o OAS Inhúmas no Grand Prix Interclubes deste ano é uma das revelações do judô brasileiro. Em 2014, ela conquistou duas medalhas de ouro em competições internacionais: Copa Européia Sub-21, em Leibnitz, e a Copa Pan-americana Sub-21, em San Salvador. 
Marcelo Contini (73kg)
Contini foi campeão do Grand Slam do Rio, em 2012, levo o bronze em Baku, em 2013 e a prata no Grand Slam de Tyumen, em 2014. Também neste, ajudou o Pinheiros a conquistar heptacampeonato do Grand Prix Nacional Interclubes Masculino.

Eduardo Bettoni (90kg)
O atleta do Minas tem fama de ser o amuleto da seleção. Aos 22 anos foi susbstituto do medalhista olímpico Thiago Camilo no Mundial por Equipes de Salvador, em 2012, e com uma virada espetacular, conseguiu ajudar o Brasil a conquistar o bronze naquela competição. Participou do Desafio Internacional Brasil x Japão, em setembro deste ano, e mais uma vez foi campeão com a seleção.  


Autor: Assessoria de Imprensa da CBJ
Compartilhar no Google Plus

About Ajuxx - Judô XiqueXique

0 comentários:

Postar um comentário