Teddy Riner, o insaciável gigante francês que domina os tatâmis


Se pensarmos numa lista dos atletas mais dominadores dos respectivos desportos, há nomes incontestáveis: Michael Jordan, no basquetebol, Michael Phelps, na natação, Floyd Mayweather, no pugilismo, ou Usain Bolt, no atletismo, são todos eles mais ou menos óbvios. Mas nenhuma lista do gênero pode estar completa sem o nome de Teddy Riner, o judoca francês que domina os tatâmis mundiais com uma superioridade incontestável.

Poucos recordes no universo do desporto são tão impressionantes quanto o que ostenta este gigante nascido na ilha caribenha de Guadalupe (território ultramarino francês) há 28 anos, durante umas férias dos pais. Riner  tem 138 combates ganhos de forma consecutiva desde 2010, data da sua última derrota num tatâmi - no Japão, frente a um judoca japonês e com decisões de arbitragem bem controversas.

Com 2,04 metros e 140 quilos, a envergadura do francês é, naturalmente, um bom argumento para embrulhar a lenda, mesmo numa categoria de peso (+ 100 kg) em que os outros competidores são quase todos eles também de respeitável tamanho. "Riner é um pesado diferenciado, foi ele que catapultou essa nova característica de os pesos-pesados passarem a ser bem mais altos e fortes, sem serem tão gordos. Mudou muito o biótipo da categoria [+100 kg]. Mudou para mais movimentação, mais golpe, mais finalizações. Foi ele que começou com tudo isso", reconheceu o brasileiro Rafael Silva,


A única derrota de Riner em mundiais seniores foi na categoria open (sem restrições de peso), frente ao japonês Daiki Kamikawa, no mundial do Japão em 2010, nesse que permanece como o último combate perdido pelo gigante.

Daí para cá, Riner, que apesar de indestrutível num tatâmi é conhecido pela alcunha de Teddy Bear (famoso urso de peluche), pelo sorriso e a simpatia cultivados fora de competição. 

Apesar de toda uma carreira de sucessos, é no entanto uma derrota que Teddy Riner elege como o mais marcante combate da sua vida. Aconteceu quando tinha apenas 16 anos e teve de defrontar o irmão na final de um torneio. "Eu estava habituado a ganhar-lhe sempre nos treinos e facilitei, pensei que já estava ganho. Pois em cinco segundos ele derrubou-me e ganhou. Desde esse dia não menosprezo qualquer adversário", contou o campeoníssimo francês à CNN.

Há, no entanto, uma luta que o gigante Teddy Bear ainda não conseguiu ganhar: "Colocar o judo em todas as televisões como um dos desportos mais populares do mundo. É um desporto maravilhoso e merece." Talvez nem a força dos seus 2,04 metros e 140 quilos sejam suficientes para isso, mas ele promete continuar a tentar.





Adaptado de https://www.dn.pt/desporto/interior/teddy-riner-o-insaciavel-gigante-frances-que-domina-os-tatamis-8816332.html

0 Comentários