Judô se espalha por Israel através de Projeto Judô nas Escolas.

Raízes de judô: é ótimo ver que o judô está se espalhando em Israel

À frente do primeiro Grande Prêmio do ano, a FIJ chegou cedo em Israel para visitar o programa Judo na Escola do país. O programa, que é chamado de 'Judo Raízes', é coordenado pela Associação Israelense de Judô e é ativo em cerca de cinquenta escolas. Juntamente com Amit Avner, líder do projeto, a FIJ visitou duas escolas primárias em Abu Gosh e Jerusalém. Por Esther Stam



“Depois de um piloto, iniciamos o projeto em outubro passado. Rapidamente se tornou muito mais do que apenas um projeto esportivo. É um projeto social onde todas as crianças de uma escola têm a oportunidade de praticar judô, o que é maravilhoso. É uma das razões pelas quais acredito que o projeto é muito bem sucedido em Israel ”, disse Amit Avner.

A primeira parada foi na Escola Elementar Hashalom, em Abu Gosh. Miriam Harab, o princípio da escola, explicou que está muito feliz com o projeto: “Antes do projeto, as crianças eram bastante agressivas às vezes. Especialmente as crianças que não estão no judô, estavam provocando as crianças que estavam no judô. Agora todo mundo está praticando, então todo mundo é o mesmo e eles não estão mais lutando. As crianças que antigamente não tinham condições de ir ao judô à tarde se sentem iguais às outras. ”

Ela também está muito feliz com Abu Kaf, o professor de judô. “Ele não está apenas ensinando judô, mas também outras habilidades. Ele é muito educado e sabe trabalhar com crianças. ”



Amit explicou que a cooperação com o município é particularmente boa e que, graças a Muhammad Jaber, é possível ter judô em três das quatro escolas em Abu Gosh: “Nossa meta para o primeiro ano era apoiar cerca de 30 escolas. Mas como muitas escolas estão solicitando o programa, já estamos trabalhando em torno de 50 escolas. É um grande desafio, porque damos a cada escola um tatami. É por isso que o apoio dos municípios é essencial para o sucesso do nosso programa. ”

A segunda visita foi dedicada à Escola Efrata em Jerusalém. Ao chegar, você pode dizer imediatamente que as crianças gostaram da professora, Lahan Deri, que também é professora de segunda série na escola. Quando ela fala, as crianças ficam quietas. Mas quando ela pergunta alguma coisa, eles estão rindo com ela. Parece que ela criou um ambiente muito legal para tocar e aprender ao mesmo tempo. Um dos meninos disse: “Eu realmente amo o judô. Eu fiz isso há muito tempo e agora eu comecei de novo. Eu acho que é muito útil para a vida. Você tem que usar seu cérebro e realmente ser inteligente. Também é bom poder liberar sua energia. ”Uma menina acrescentou:“ Temos muitas lições na sala de aula nas quais você precisa pensar muito. É muito legal que aqui possamos brincar. É uma boa mudança. Além disso, o professor é muito legal e divertido ”.

Yoel Libster, presidente do Judo Club Meitav, juntou-se à equipe visitante, pois são os professores de seu clube que estão trabalhando em muitas das escolas: “Vemos o judô como um esporte educacional que ensina às crianças sobre os valores. É por isso que é importante para nós que os professores de judô se tornem parte da escola. Eles são os embaixadores do judô. Eles se encontrarão com os professores e as crianças e os conhecerão. Eles criarão um bom ambiente para as crianças aprenderem habilidades para a vida. ”


Amit concluiu: “É uma ótima oportunidade para os clubes mostrarem o judô nas escolas. Muitos dos pais levam seus filhos para os clubes de judô depois disso. É ótimo ver que o judô está se espalhando em Israel. ”


A comissão da Judo pela Juventude vem dando passos extraordinários no desenvolvimento do judô para crianças / judô nas escolas e seus valores. Com o plano de ação, o objetivo é apoiar os países a implementarem um programa escolar de sucesso, no qual as crianças possam aprender habilidades para a vida.

Na véspera do primeiro Grand Prix em Tel Aviv, juntamente com a FIJ, os professores de Judô de todo Israel discutiram o programa Judo in Schools. O dia foi aberto por Moshe Ponte, presidente da Associação Israelense de Judô, que é muito apaixonado quando se trata de judô nas escolas: 'Queremos ter judô em todas as escolas de Israel'.

Em pequenos grupos, os professores de judô de diferentes clubes compartilharam conhecimento e trouxeram diferentes questões: Como conectar os valores e a história do judô à sala de aula e à situação do lar? Como fazer com que os professores e pais da escola compreendam o valor educacional de nosso esporte? Havia também questões mais práticas, como: como podemos garantir que o suficiente de judogis está disponível? E quais são os exercícios de judô inspiradores para as crianças?

Foi ótimo ver professores de toda Israel se unindo e pensando nos desafios e possibilidades do projeto. Todos eles apresentaram grandes idéias, não apenas para Israel, mas também para o resto do mundo:

fonte: https://www.ijf.org

0 Comentários